6 dicas para despertar o gosto pela leitura nos seus filhos

3 min. leitura

Mãe praticando leitura com a filha pequena
Ouça o post
Voiced by Amazon Polly

Veja como motivar seus filhos a desenvolverem o hábito da leitura!

A leitura é uma atividade na qual o indivíduo atribui um significado a um conteúdo. Quando realizada de forma eficaz, provoca uma espécie de diálogo interior, em que o sujeito confronta sua compreensão prévia do assunto com novas informações, o que leva à construção ou solidificação do conhecimento. Além disso, ela pode proporcionar uma experiência emocional gratificante. Mas para que a criança descubra o prazer de ler, o incentivo dos pais é fundamental!

No Brasil, 44% das pessoas não cultivam o hábito de ler, segundo constatou a quarta edição da pesquisa Retratos da Leitura — realizada pelo Ibope, a pedido do Instituto Pró-Livro. A análise dos resultados mostra que 28% das pessoas não leem simplesmente pela falta de prazer nessa atividade; ao passo que 20% não aprendeu a fazer isso.

Para garantir que seus filhos vejam a leitura como algo prazeroso e cultivem esse hábito, separamos 6 dicas para você aplicar no dia a dia. Leia o texto até o final e confira!

1. Dê o exemplo

É sabido que crianças pequenas mantém o costume de reproduzir, no ambiente social, os comportamentos que aprendem em casa. Logo, se você deseja que seu filho se torne um leitor, precisa dar o exemplo. Leia para a criança e com ela!

Reservar um momento para leitura em conjunto é uma forma de fazer com que a criança identifique a atividade como um hábito. Além disso, ela cria um vínculo emocional com a leitura, já que vai associá-la a um momento único de interação com você. Fazer uma leitura compartilhada, com pausas para explicações e com brincadeiras pode ajudar ainda mais a criança a estabelecer uma ligação com a atividade da leitura.

2. Visite livrarias e bibliotecas

Para incentivar a leitura, o ideal é que você frequente ambientes como livrarias e bibliotecas. Faça esse passeio com frequência e sem pressa: permita que os pequenos conheçam as diferentes seções.

Se eles tiverem idade para isso, é válido permitir que o grupo se separe para que cada um procure por temas de seu interesse. Especialmente no caso de livrarias, é válido o lembrete de que algumas possuem um ambiente especialmente decorado para que as crianças fiquem à vontade, com pufes e outros elementos que remetem ao universo infantil.

3. Estabeleça relações entre a leitura e os interesses da criança

Outra estratégia eficaz no incentivo à leitura é estabelecer conexões entre os livros e outros interesses das crianças. Apresente a leitura como uma oportunidade para conhecer melhor sobre determinados temas em variados gêneros: além de livros, vale consumir textos da esfera jornalística também, como os quadrinhos, crônicas, entrevistas etc.

Se o seu filho adora os filmes do Harry Potter, por exemplo, estimule-o a ler o livro para poder comparar as adaptações cinematográficas com as histórias originais criadas por J. K. Rowling. A mesma recomendação se aplica aos fãs de super-heróis, que podem buscar por quadrinhos de seus personagens favoritos.

4. Explore os mais diversos gêneros literários

Mostre os vários gêneros literários para seus filhos. Fábulas, crônicas, artigos. Os textos de ficção podem ajudar a despertar a imaginação das crianças, por exemplo. Já os textos jornalísticos podem ser utilizados para mostrar a relevância da leitura no consumo de informação e desenvolvimento de senso crítico.

Uma opção para quem quer explorar esse gênero de texto é o Guten News, plataforma de notícias feitas especialmente para crianças de 08 a 14 anos, com linguagem e temas adequados para essa faixa etária, aliados a atividades gamificadas produzidos por uma equipe pedagógica especializada.

5. Faça da tecnologia uma aliada

Os tão populares tablets, que se transformaram em mania entre os jovens, permitem a criação de uma biblioteca virtual, com conteúdos disponíveis online.

Além disso, a tecnologia pode ajudar no engajamento por meio da utilização de jogos associados aos textos, pois os jogos propõem desafios que instigam, geram dificuldade e trazem dinamismo. Há, ainda, o acréscimo de outros recursos, como as narrações, dando origem aos chamados audiobooks. As possibilidades trazidas pela tecnologia facilitam a vida de quem está aprendendo um segundo idioma também. Depois de ler, a criança pode ouvir a pronúncia das palavras.

6. Faça com que a criança compreenda a importância da leitura

Para encerrar este post, destacamos aquela que talvez seja a dica de incentivo à leitura mais valiosa: a partir do momento em que a criança chega a uma certa idade, é importante oferecer autonomia para que ela saiba escolher suas leituras de preferência, pois o objetivo também é que a leitura seja apreciada por prazer.

Por outro lado, a criança deve ser capaz de reconhecer a importância da leitura como fonte de conhecimento. Sob essa perspectiva, a leitura de um livro nem sempre é fácil, pois concede o acesso a temas que, até aquele momento, não são familiares ao jovem leitor. Por isso, essa é uma tarefa que requer persistência, concentração e foco.

Esperamos que, após as nossas dicas de incentivo à leitura, o seu filho passe a incorporar este hábito ao seu cotidiano!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *