Educação financeira: 10 dicas para ensinar seu filho a economizar

3 min. leitura

Educação financeira para crianças
Ouça o post
Voiced by Amazon Polly

Dinheiro é assunto sério, mas quem disse que não é para criança? Veja como é possível ensinar educação financeira desde cedo para as crianças em casa.

Todos precisam aprender a economizar e a administrar o dinheiro, para conseguir ter uma vida equilibrada e alcançar seus sonhos. Para isso, é muito importante que as crianças recebam uma educação financeira desde pequenas, e isso pode acontecer tanto na escola como a partir da rotina doméstica da família.

O aprendizado financeiro pode começar assim que a criança compreende que existe um tipo de papel que seus pais trocam por outras coisas, ou seja, que ela entende a função do dinheiro na vida das pessoas. Isso acontece por volta dos três anos de idade e, a partir de então, compartilhar com os filhos algumas rotinas financeiras da casa pode trazer benefícios não apenas à saúde financeira da família, mas também ao futuro dos pequenos.

Existem diferentes maneiras de conscientizar as crianças, mesmo que pequenas, a pensar sobre dinheiro, investimentos e poupança. Envolver os filhos com mesadas, compras, pagamentos de contas e outras atividades ajuda a mostrar-lhes a importância e o valor do dinheiro.

Ensinando a metodologia DSOP para crianças

Para que a criança cresça com boas práticas financeiras, ela precisa desenvolver hábitos saudáveis com relação ao dinheiro. Uma forma simples e prática de ensinar isso é através da metologia DSOP, que é uma sigla para: Diagnosticar, Sonhar, Orçar e Poupar.

Essa metodologia é usada para a educação financeira em todo o Brasil e agora pode ser ensinada para as crianças através do livro personalizado Sonho Espacial, criado pela Dentro da História junto com a DSOP Educação Financeira.

livro personalizado sobre educação financeira para crianças
Livro Personalizado DSOP

Nesse lançamento, a própria criança se torna protagonista na história e tem o objetivo de construir um foguete para chegar até o espaço. Para isso, ela aprende cada etapa do planejamento financeiro de forma divertida e lúdica, e assim descobre como é possível realizar seus sonhos dentro e fora da história. Basta aprender a economizar e planejar!

O livro é um recurso inovador para trabalhar a educação financeira das crianças em casa e na escola, gerando mais identificação e interesse no assunto através da personalização. Clique aqui para conhecer a história completa.

Mais 10 dicas para a Educação Financeira dos filhos

O hábito de poupar e planejar se constrói no dia a dia. Por isso, além do livro que ensina a metodologia DSOP para as crianças, separamos mais 10 dicas simples de incentivar a educação financeira em casa:

  1. Deixe um cofrinho no quarto: Guardar o dinheiro físico é uma das melhores formas para a criança compreender o sentido de poupar e ter a sensação de que está guardando cada vez mais.
  2. Leve seu filho ao supermercado: A lista de compras ensina a importância do planejamento e mostra que há um limite de despesas para a compra daquele dia.
  3. Ensine a fazer escolhas: Isso é muito importante na educação financeira. Estipule um valor disponível, e dê opções para a criança escolher o que quer fazer, por exemplo comprar uma pipoca ou um milkshake no cinema.
  4. Mostre o registro de água: Dessa forma a criança entenderá que a água que sai das torneiras e do chuveiro custa dinheiro, e será incentivada a usar com mais consciência.
  5. Não remunere o que é obrigatório: Não é recomendável oferecer dinheiro em troca de seu filho estudar, escovar os dentes, arrumar a cama, ser educado, etc. Ele tem que entender que esses são deveres básicos, e nem tudo se ganha fácil.
  6. Incentive-o a poupar: Uma forma de fazer isso é combinar de depositar no cofrinho a mesma quantia que a criança conseguir poupar. Por exemplo, se ele economizar R$20 em seis meses, colabore com o mesmo valor no mês seguinte. Não precisa fazer isso sempre, só quando seu bolso permitir.
  7. Compare contas da casa com a mesada: Mostrar que uma conta de luz é X vezes mais cara que a mesada da criança vai ajudá-la a ter melhor dimensão de quanto as coisas realmente custam.
  8. Não adiante a mesada: A mesada é uma simulação do salário que os adultos recebem, por isso é importante a criança aprender a planejar os gastos ao longo do mês até receber a próxima.
  9. Não atrase a mesada: Da mesma forma, mostrar que você se compromete com o dia da mesada ajuda a criança a aprender que os pagamentos precisam ser levados a sério e feitos sempre no dia combinado.
  10. Mais importante: dê o exemplo! Os filhos reproduzem muito daquilo que vêem os pais fazendo, por isso é essencial ter um planejamento financeiro equilibrado em casa.
Receba dicas e novidades por email:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *